Conhecimento
Marcelo Ballardin: conheça o 1º chef brasileiro a receber uma estrela Michelin fora do país.
3 months ago • Por Foodpass


Manauara, Marcelo Ballardin mora na Bélgica e, à frente de seu restaurante OAK Gent, coleciona prêmios no currículo como 50 Best Discovery, e primeiro lugar em programa coreano de televisão ao estilo “MasterChef”.

Com passagens por renomados restaurantes pelo mundo no início de sua carreira, como o tradicional 1 Lombard Street em Londres e o badalado Geranium, em Copenhague, o chef manauara foi deixando a sua marca e formando a identidade daquele que, poucos anos mas tarde, ganharia status entre os melhores restaurantes da Europa: o OAK Gent, localizado na Bélgica onde mora há mais de 10 anos.

Inaugurado em 2015, o OAK é a concretização de um desejo antigo: oferecer experiências marcantes por meio dos aromas e sabores do menu de cozinha moderna e com influências francesas, italianas e japonesas. Para surpreender, de vez em quando o chef serve pratos com ingredientes do norte do Brasil, como tucumã, pupunha e cupuaçu.



Seja pela sofisticação despojada, ou pela originalidade do menu, o restaurante integra a seleta lista de estabelecimentos estrelados pelo prêmio Michelin, além de configurar na lista “50 Best Discovery” e do “ODR List R” 2020, dos melhores restaurantes da Europa.

O chef conversou com a gente sobre a sua carreira, o restaurante, a premiação e o universo gastronômico.


1. Começando pela sua história que é bem interessante, você era estudante de biologia e hoje tem um restaurante com uma estrela Michelin na Bélgica. O que fez você se apaixonar pela gastronomia e se tornar um chef? Como começou a sua relação com a cozinha?

Tudo começou morando na Bélgica. Eles vivem em torno a gastronomia, eles conhecem muito sobre gastronomia e isso me influenciou muito. Depois de conhecer esse lado gastronômico na Bélgica, fiz um curso em Londres e me apaixonei pela cozinha.


2. Você passou por importantes restaurantes na Europa, como o 1 Lombard Street, em Londres, e o Geranium, em Copenhague. Você pode explicar como eles te influenciaram a abrir o OAK?

As influências sempre ocorrem, na Europa o trabalho na cozinha é duro e com dias longos de 12 até 16 horas por dia. O que todos me influenciaram por onde eu passei sempre foi a organização de trabalho, atenção a detalhes e relação com funcionárias e clientes.


3. E qual é o seu estilo de cozinha? Você tem algum prato que é a sua assinatura?

Não tenho um prato que seja uma assinatura, mas estou sempre buscando o melhor todos os dias, é basicamente uma evolução diária. Lógico que tenho influências e um estilo particular, com grande base numa cozinha leve.


4. A gastronomia brasileira te influência de alguma maneira?

Sim, acho que uso temperos fortes e isso me traz um diferencial com os chef belgas, penso de uma maneira diferente, faço coisas com feijão preto e macaxeira que nunca um belga iria fazer.


5. Que tipo de experiência você quer passar para as pessoas que vão jantar no seu restaurante?

Bem, temos um restaurante super pequeno, nosso modo de trabalho é bem diferente de outros restaurantes estrelados.

Nós gostamos de ser um restaurante mais relaxado, há a ideia de querer jantar como se estivesse indo a casa de amigos.



Agora falando agora sobre a estrela.. 


6. Quando você abriu o restaurante, já era o seu objetivo ganhar a estrela ou ela veio como uma feliz consequência de um trabalho muito bem feito?

Nunca foi meu objetivo. Mas sempre trabalhei em restaurantes com estrela, então esse modo de trabalhar veio comigo e foi uma coisa gradual e nada forçado. Só posso dizer que estamos muito felizes com todo esse trabalho.


7. O que significa pra você ser o primeiro chef brasileiro com uma estrela fora do país?

É um sentimento muito especial, espero que possa inspirar vários brasileiros, não só fora mas também no Brasil. Como vocês podem ver, tudo é possível. Sou imigrante e estou fazendo muito sucesso.


8. Qual o seu objetivo para o futuro? Conquistar uma segunda estrela?

Meu objetivo no momento é continuar com esse trabalho legal e talvez pegar a segunda estrela. Estou trabalhando também na TV aqui na Bélgica com 3 shows, fazendo tipo do reality MasterChef e 2 outros, tudo relacionado à gastronomia. 


9. Se você pudesse dar um conselho para alguém que está começando e quer se tornar um grande chef, qual seria?

Se prepare para perder vários finais de semana, reuniões de família e aniversários. Seja determinado, mantenho o seu foco até nos momentos difíceis. Acho muito importante que trabalhe para chefs que você admire e seja uma esponja total, tente absorver tudo ao máximo e muito treino.


Conheça mais sobre o OAK Gent aqui.

Siga no Instagram: @oak_gent

____________


Thumbnail

Festival IT Brands Wellness | Uma jornada de bem-estar!

Canal Foodpass
13
Thumbnail

Lançamento do livro “Roça É Vida”, dos quilombolas do Vale do Ribeira (SP) | #CasaFloresta

Canal Instituto Socioambiental
781
Thumbnail

Dia dos Pais Foodpass e Lexus - 2020

Canal Foodpass
1.807
Thumbnail

Arraial Foodpass & Bonduelle | Chefs Convidam

Canal Foodpass
5.524
Thumbnail

Food Female 2019 | Encontro de mulheres da cadeia do alimento!

Canal Foodpass
0